A emergência da medicina tropical em Portugal no século XX: a influência dos modelos inglês e francês

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

Abstract

Este artigo pretende analisar o processo de emergência da medicina tropical em Portugal como nova área disciplinar no contexto do imperialismo europeu dos séculos XIX e XX, cruzando a influência dos modelos de França e Inglaterra. Neste contexto analisaremos as contribuições da criação das escolas de medicina tropical de Liverpool e de Londres, os institutos Pasteur, a escola de medicina colonial de Marselha e a escola de medicina tropical de Lisboa. A medicina tropical surgiu como especialidade científica no final do séc. XIX reflectindo o espírito da era imperialista. Os diferentes poderes imperiais mobilizaram-se para colonizar as regiões menos "civilizadas" do globo. O controlo do território africano exercido pela medicina tropical tornou-se a força directora do IIIº império colonial português. Em Portugal a medicina tropical surge como disciplina autónoma com a fundação da Escola de Medicina Tropical de Lisboa e o Hospital colonial, em 1902. Com a criação destas duas instituições dedicadas ao ensino, à investigação e à prática clínica, o Estado Português reconheceu a importância desta área médica como ferramenta fundamental da ideologia do projecto imperialista europeu.
Original languageUnknown
Title of host publicationNão disponível
Pages659-661
Publication statusPublished - 1 Jan 2009
EventEncontro Luso-Brasileiro de História da Ciência -
Duration: 1 Jan 2009 → …

Conference

ConferenceEncontro Luso-Brasileiro de História da Ciência
Period1/01/09 → …

Cite this