A dez mil léguas da civilização moderna: Bartolomeu Constantino e a militância libertária na província (1913 – 1916)

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

Este artigo toma como ponto de partidaa história de vidade Bartolomeu Constan-tino, militante no movimento anarquista português entrefinais do século XIX e iní-ciosdo século XX. O propósito não é, contudo, meramente biográfico. Constantino, prolixo comentador do seu tempo, relatou-nos osecos que as acções de propaganda que desenvolveususcitaramem diferentes pontos de umpaís que calcorreouexaus-tivamente. Debruçando-nos sobre o seu percurso político e o seu perfil profissional, procuramosatestarque a circulação deideias libertárias pelo território não estavacircunscritaaos grandes centros urbanose ao proletariado industrial. Do Algarve a Trás-os-Montes, sempre ao serviço da causa libertária, organizoumeetingse mani-festações, fundoujornaise sindicatos. Oenfoque noplano individualnão constitui, assim,um registo meramente anedótico, servindoessa escala como uma forma com-plementar de olhar para o mundo de então.Mais do que um estudo de caso ilustra-tivo de um conjunto de teses predefinidas, trata-se de uma aproximação alternativa à história da militância libertária das primeiras décadas do século XX.

This paper delves intothe life-history of Bartolomeu Constantino, activist inthe Portuguese anarchist movement between the end of the 19thcentury and the early 20th.The purpose, however, is not merely biographic. Constantino, as averbose commentator of its time, reported extensivelyon the echoes of hispropaganda ac-tions throughout thecountry. By taking into account his political trajectory and pro-fessional profile, our main aim is to demonstratethat the circulation of libertarian ideas through the territory was not confined to the big cities and the industrial pro-letariat. From the Algarve to Trás-os-Montes, always serving the libertarian ideals, he organized meetings and demonstrations, founded newspapers and unions. Thus, the emphasis on the individual level is not merely anecdotical, but a complementary way to look at the world Constantino and his comrades inhabited. More than a case-study that illustrates a set of predefined arguments, it’san alternative approach to the history of libertarian activism in Portugal duringthe early XXth century
Original languagePortuguese
Pages (from-to)229-242
Number of pages14
JournalMedia@ções
Volume9
Issue number1
Publication statusPublished - 2021

Keywords

  • Bartolomeu Constantino
  • Movimento libertário
  • Anarquismo
  • Micro-história
  • Circulação de ideias
  • Histórias de vida
  • Libertarian movement
  • Anarchism
  • Micro-history
  • Circulation of ideas
  • Life-histories

Cite this