A demografia histórica nos Açores (1976-2017): notas para uma leitura historiográfica

Research output: Contribution to journalArticle

11 Downloads (Pure)

Abstract

Nas décadas de 1950 e 1960 o movimento de renovação historiográfica, em grande medida associado à Escola dos Annales, recentrou a abordagem das sociedades do passado. Gradualmente o primado da história política, muito inscrita na curta duração e marcada pelo facto, foi dando lugar a um interesse cada vez mais generalizado pela compreensão das sociedades. Por esta razão, a designação de “história social” encontra justificação no ideário da Escola dos Annales e da corrente historiográfica conhecida por Nova História. A designação de “história social”, que hoje pode parecer ambígua, assumia então um claro sentido político: o de dar voz não às grandes figuras, os “protagonistas” dos factos políticos, mas às grandes massas, até então rela- tivamente olvidadas
Original languagePortuguese
Pages (from-to)289-305
Number of pages16
JournalBoletim do Núcleo Cultural da Horta
Volume26
Publication statusPublished - 2017

Cite this