A democracia portuguesa e a Europa democrática. Algumas considerações sobre os problemas, respostas, soluções e interações: comuns ou distintos?

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

Neste trabalho procuraremos perceber a história do conceito de democracia, e aprofundar os princípiosfundamentais das experiências políticas que nos são mais próximas (o caso português e a arquiteturaeuropeia), tentando alcançar quais as causas do atual desdém pelos preceitos democráticos e falta delegitimidade dos sistemas democráticos ocidentais. Deste modo, centrar-nos-emos no futuro egovernabilidade das democracias, entre os valores fundamentais das sociedades, as preferênciasindividuais e os interesses coletivos, bem como as principais preocupações da Sociologia, Ciência Política eRelações Internacionais ao analisar tal conceito. Faremos assim uma revisão de autores como André Freire,José Manuel Leite Viegas, Carlos Leone ou António Teixeira Fernandes, em busca de esclarecer mitoscomuns acerca do funcionamento da democracia (e comprovar se estes são verdadeiros ou não), aomesmo tempo que se salientam uma série de condições essenciais para um bom funcionamento dasociedade democrática (e se explica como melhorá-los), com uma ênfase reforçada nas questões decidadania, nas disputas naturais de luta pelo poder, e, sobretudo, nas questões de justiça, igualdade eliberdade (sobretudo em termos de direitos sociais e políticos), sem as quais não podemos falarverdadeiramente de democracia.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)118-141
JournalAnálise Europeia
Volume2
Issue number3
Publication statusPublished - 2017

Cite this