A Democracia na Europa

Alemanha, França, Reino Unido e Espanha face às crises contemporâneas

Research output: Book/ReportBook

5 Downloads (Pure)

Abstract

O processo de integração europeia pós-1945 assentou em duas dinâmicas internas aos Estados. Em primeiro lugar, o aprofundamento da democracia, com o reforço de
instituições liberais, liberdades cívicas e sistemas partidários de massas. Em segundo lugar, no reconhecimento do pluralismo religioso e da integração do movimento sindical em estruturas de concertação social. Mas sob o desafio conjugado da recente crise económica, do ressurgimento populista, da vaga migratória e da ameaça terrorista, é visível alguma erosão da qualidade democrática, assim como uma maior conflitualidade nas relações entre Estado e sociedade civil. Este desenvolvimento é menos intenso na Alemanha, mas maior em França e no Reino Unido e sobretudo muito forte em Espanha e explica-se pelo reposicionamento ideológico para o centro e para a direita das elites políticas do centro-esquerda e da direita liberal e conservadora desde a década de 1980.
Original languagePortuguese
PublisherInstituto da Defesa Nacional
Number of pages78
ISBN (Print)978-972-27-1994-0
Publication statusPublished - Dec 2018

Publication series

NameIdn cadernos
Volume31

Cite this

@book{91ddcb572024404db422c75629719826,
title = "A Democracia na Europa: Alemanha, Fran{\cc}a, Reino Unido e Espanha face {\`a}s crises contempor{\^a}neas",
abstract = "O processo de integra{\cc}{\~a}o europeia p{\'o}s-1945 assentou em duas din{\^a}micas internas aos Estados. Em primeiro lugar, o aprofundamento da democracia, com o refor{\cc}o deinstitui{\cc}{\~o}es liberais, liberdades c{\'i}vicas e sistemas partid{\'a}rios de massas. Em segundo lugar, no reconhecimento do pluralismo religioso e da integra{\cc}{\~a}o do movimento sindical em estruturas de concerta{\cc}{\~a}o social. Mas sob o desafio conjugado da recente crise econ{\'o}mica, do ressurgimento populista, da vaga migrat{\'o}ria e da amea{\cc}a terrorista, {\'e} vis{\'i}vel alguma eros{\~a}o da qualidade democr{\'a}tica, assim como uma maior conflitualidade nas rela{\cc}{\~o}es entre Estado e sociedade civil. Este desenvolvimento {\'e} menos intenso na Alemanha, mas maior em Fran{\cc}a e no Reino Unido e sobretudo muito forte em Espanha e explica-se pelo reposicionamento ideol{\'o}gico para o centro e para a direita das elites pol{\'i}ticas do centro-esquerda e da direita liberal e conservadora desde a d{\'e}cada de 1980.",
author = "Fernandes, {Tiago Lu{\'i}s de Matos Roma} and Cruz, {Bernardo Pinto da}",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147295/PT# UID/CPO/04627/2013",
year = "2018",
month = "12",
language = "Portuguese",
isbn = "978-972-27-1994-0",
series = "Idn cadernos",
publisher = "Instituto da Defesa Nacional",

}

A Democracia na Europa : Alemanha, França, Reino Unido e Espanha face às crises contemporâneas. / Fernandes, Tiago Luís de Matos Roma; Cruz, Bernardo Pinto da .

Instituto da Defesa Nacional, 2018. 78 p. (Idn cadernos; Vol. 31).

Research output: Book/ReportBook

TY - BOOK

T1 - A Democracia na Europa

T2 - Alemanha, França, Reino Unido e Espanha face às crises contemporâneas

AU - Fernandes, Tiago Luís de Matos Roma

AU - Cruz, Bernardo Pinto da

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147295/PT# UID/CPO/04627/2013

PY - 2018/12

Y1 - 2018/12

N2 - O processo de integração europeia pós-1945 assentou em duas dinâmicas internas aos Estados. Em primeiro lugar, o aprofundamento da democracia, com o reforço deinstituições liberais, liberdades cívicas e sistemas partidários de massas. Em segundo lugar, no reconhecimento do pluralismo religioso e da integração do movimento sindical em estruturas de concertação social. Mas sob o desafio conjugado da recente crise económica, do ressurgimento populista, da vaga migratória e da ameaça terrorista, é visível alguma erosão da qualidade democrática, assim como uma maior conflitualidade nas relações entre Estado e sociedade civil. Este desenvolvimento é menos intenso na Alemanha, mas maior em França e no Reino Unido e sobretudo muito forte em Espanha e explica-se pelo reposicionamento ideológico para o centro e para a direita das elites políticas do centro-esquerda e da direita liberal e conservadora desde a década de 1980.

AB - O processo de integração europeia pós-1945 assentou em duas dinâmicas internas aos Estados. Em primeiro lugar, o aprofundamento da democracia, com o reforço deinstituições liberais, liberdades cívicas e sistemas partidários de massas. Em segundo lugar, no reconhecimento do pluralismo religioso e da integração do movimento sindical em estruturas de concertação social. Mas sob o desafio conjugado da recente crise económica, do ressurgimento populista, da vaga migratória e da ameaça terrorista, é visível alguma erosão da qualidade democrática, assim como uma maior conflitualidade nas relações entre Estado e sociedade civil. Este desenvolvimento é menos intenso na Alemanha, mas maior em França e no Reino Unido e sobretudo muito forte em Espanha e explica-se pelo reposicionamento ideológico para o centro e para a direita das elites políticas do centro-esquerda e da direita liberal e conservadora desde a década de 1980.

M3 - Book

SN - 978-972-27-1994-0

T3 - Idn cadernos

BT - A Democracia na Europa

PB - Instituto da Defesa Nacional

ER -