A correspondência de Walter Merivale e o caminho-de-ferro de Mormugão

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

Entre 1881 e 1888 Portugal promoveu a construção de um caminho -de -ferro em Goa em parceria com uma companhia britânica. A equipa que liderou o projeto era inteiramente inglesa e nela se incluía o nome de Walter Merivale, um jovem engenheiro que se estreava nas lides da construção ferroviária e que descreveu a sua experiência em dezenas de cartas que enviava regularmente para a sua família em Inglaterra. Neste artigo, iremos analisar essa documentação, recorrendo aos métodos epistolográfico e de análise de conteúdo, com o objetivo de aprofundar a história do caminho -de -ferro goês, adicionar à discussão sobre a formação da persona do engenheiro e contribuir para o debate sobre o uso de correspondência privada em investigações históricas.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)235-251
Number of pages17
JournalCEM. Cultura, Espaço & Memória
Volume8
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Mormugão
  • Merivale
  • epistolografia
  • caminhos -de-ferro

Cite this