A construção da identidade feminina no texto digital transmedia The Big Bang Theory: Female Identity Construction in Digital Transmedia Text The Big Bang Theory

Research output: Contribution to journalArticle

16 Downloads (Pure)

Abstract

No contexto de uma análise working-in-progress, em torno do texto The Big Bang Theory, o presente momento reflexivo visa, especificamente, verificar se o conceito de gaze male (Mulvey, 2007), reconhecido na cinematografia tradicional (em particular na norte-americana), está (ou não) presente no texto digital transmedia em estudo. Começaremos por estabelecer o ato de fala como performativo da (auto)identidade (Benveniste, 1986); verificaremos a estabilidade do conceito nas narrativas digitais transmedia (Jenkins, 2003, 2011), assim, abrindo o espaço para a leitura das personagens femininas à luz dos estudos de género (Beauvoir, 2008; Butler, 2006; Foucault, 1970; Héritier, 2005; Rich, 1986, 2002; Vidal, 2005; Showalter, 2002). Nesse sentido, estabeleceremos o atual foco de reflexão no episódio 2, da temporada 10, posto que convoca e discute o próprio conceito de personagem no contexto dos textos digitais transmedia. Tomando esse ponto de partida, será feita uma primeira interpretação da construção da identidade feminina, a qual se pretende tornar, futuramente, abrangente ao texto da série em causa, com vista a demonstrar (ou não) a nossa atual premissa.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)430-444
Number of pages14
JournalEntreletras
Volume9
Issue number2
Publication statusPublished - 2018

Keywords

  • Humanidades Digitais
  • Textos Digitais Transmedia
  • Linguagem
  • Gaze Male
  • Estudos de Género

Cite this