Os pronomes clíticos nos testemunhos da ‘Crónica do Xarife Mulei Mahamet e del-Rey D. Sebatião’: Um estudo comparativo

Translated title of the contribution: A comparative study of clitic placement in the manuscripts of 'Cronica do Xarife Mulei Mahamet e del-Rey D. Sebastiao'

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

1 Downloads (Pure)

Abstract

Neste artigo apresento os resultados de um estudo comparativo da colocação dos pronomes clíticos presentes nos testemunhos de uma crónica quinhentista sobre D. Sebastião – a Crónica do Xarife Mulei Mahamet e del-Rey D. Sebastião – com vista a compreender melhor as vicissitudes da sua transmissão manuscrita. Conhecem-se atualmente três testemunhos deste texto. O Mss. 2422 da
Biblioteca Nacional de Espanha e o COD. 13282 da Biblioteca Nacional de Portugal, ambos catalogados como sendo do século XVII e similares em termos de organização estrutural, diferem profundamente do CIII/1-14 da Biblioteca Pública de Évora, datado do século XVIII. O testemunho eborense afasta-se deles a tal ponto que se torna possível afirmar que se trata de versões
diferentes de um mesmo texto. A pergunta que se coloca, portanto, é se seria a versão reportada pelos testemunhos madrileno e lisboeta (o Sumario) a versão inicial e a Historia (versão do testemunho eborense) uma reescrita e desenvolvimento dela por um cronista/copista posterior, ou se
se trataria justamente do contrário – o texto transmitido pelo manuscrito eborense sendo a primeira versão e o Sumario um resumo desta. Para fazer luz sobre esta questão, analisei dois fenómenos
relativos à colocação pronominal cuja evolução histórica, de acordo com autores como Martins (1994, 2008 e 2016, entre outros), Magro (2007), Galves, Britto e Paixão de Sousa (2005) e Namiuti (2008), apresenta um ponto de inflexão nos séculos XVI-XVIII – a variação entre ênclise e próclise e a realização de interpolação de constituintes entre o clítico e o verbo. Apesar de não ter fornecido resultados totalmente inquestionáveis a favor de uma ou outra hipótese, as análises demonstraram que alguns trechos da Historia inexistentes nos demais testemunhos apresentam traços linguísticos mais próximos do português quinhentista. Assim sendo, parece provável que a versão reportada
neste testemunho não tenha sido redigida no século XVIII.
Translated title of the contributionA comparative study of clitic placement in the manuscripts of 'Cronica do Xarife Mulei Mahamet e del-Rey D. Sebastiao'
Original languagePortuguese
Pages (from-to)209-229
Number of pages20
JournalLaborHistórico
Volume5
Issue number1
DOIs
Publication statusPublished - 2019

Keywords

  • Portuguese chronicles
  • 16th to 18th century
  • Enclisis/proclisis
  • Interpolation
  • Textual Criticism

Cite this