A autoetnografia como opção metodológica no estudo antropológico das situações de vulnerabilidade: exemplo de um caso de hipotiroidismo

Research output: Contribution to journalArticle

112 Downloads (Pure)

Abstract

O antropólogo confronta-se, desde sempre, com a incapacidade de participar da condição das pessoas que vivem situações de vulnerabilidade, concretamente, devidas a problemas de saúde, ao sofrimento de situações de violência ou mesmo à experiência da clausura. Neste artigo argumenta-se que este ângulo morto da análise antropológica pode ser relativamente superado através de uma abordagem autoetnográfica. Descrevendo a sua experiência pessoal num caso de falência da função tiroideia, o autor fornece indicadores que poderão ajudar a analisar em profundidade as experiências das pessoas que vivem situações de vulnerabilidade.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)290-311
Number of pages21
JournalRevista Pesquisa Qualitativa
Volume5
Issue number8
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Autoetnografia
  • Procura de ajuda em saúde
  • Vulnerabilidade
  • Discursividade

Cite this