A alienatio mentis como tópico literário: breve incursão partindo de Fernando Pessoa

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

12 Downloads (Pure)

Abstract

Poder-se-ia dizer que a alienação, tal como o Ser, se diz de muitas maneiras. Nas próximas linhas, cruzando autores e obras literárias muito heterogéneas, ilustraremos esta aparente equivocidade do conceito de alienação da mente. Trata-se de uma noção que fez história no âmbito da psiquiatria desde que Philippe Pinel concebeu o louco como alguém alienado por se encontrar fora de si mesmo mas que, em sentido muito diverso, surge teorizada na literatura de espiritualidade cristã como uma forma superior de intelecção e compreensão do absoluto. Caso raro de ambiguidade fundamental de uma palavra ou conceito que nos interpelou e que tentaremos problematizar nas linhas que se seguem, tomando como ponto de partida as intuições poéticas de Fernando Pessoa acerca das relações, complexas e estreitas, entre lucidez e loucura, verdade e alienação para rematarmos, depois, com uma análise sucinta de um texto tardo-medieval português anónimo intitulado Boosco Deleitoso. De que falam os poetas quando escrevem sobre a alienatio mentis? E de que falam os psiquiatras, pelo menos os primeiros a recorrer ao termo, quando se referem ao louco como alienado ou a alguém que está fora de si mesmo?
Original languagePortuguese
Title of host publicationA(s) poética(s) de Fernando Pessoa
EditorsNuno Ribeiro
Place of PublicationLisboa
PublisherApenas Livros Lda
Pages119-141
Number of pages23
ISBN (Print)978-989-618-621-0
Publication statusPublished - 2019

Keywords

  • Alienatio mentis
  • Mística
  • Boosco Deleitoso
  • Fernando Pessoa

Cite this

Barreiros, B. (2019). A alienatio mentis como tópico literário: breve incursão partindo de Fernando Pessoa. In N. Ribeiro (Ed.), A(s) poética(s) de Fernando Pessoa (pp. 119-141). Apenas Livros Lda.