A Alemanha e os modelos de ordenamento: que respostas à contestação global da ordem ocidental?

Research output: Contribution to conferencePaper

Abstract

A crescente afirmação da Alemanha enquanto actor estratégico não se reflecte
apenas no seu papel enquanto actor europeu mas insere-se num contexto
internacional de contestação do modelo de ordem constitucional ocidental.
Por um lado, assistimos ao revisionismo geopolítico da Rússia, evidenciado na
anexação da Crimeia e na intervenção militar na Síria, ao modelo de
governação económica alternativo defendido pela China e a uma leitura
diferenciada da Índia e do Brasil sobre o ordenamento normativo ocidental;
por outro lado, dentro do espaço euro-atlântico, a União Europeia vive em
estado de crise permanente, desde a crise do euro à crise dos refugiados, à
instabilidade multipla nas suas vizinhanças ao passo que os Estados Unidos
tentam articular o seu redireccionamento estratégico para a Ásia com o
enfraquecimento da sua hegemonia global. Face a estas crises externas e
externas, que debilitam a ordem internacional como se posiciona a Alemanha?
O paper traça o percurso de política externa de Berlim face à crise na Ucrânia,
a Guerra na Síria e o pivot Americano e discute se na definição do seu novo
papel a Alemanha continuará a articular a sua política em cooperação estreita
com os seus parceiros na União Europeia e na NATO ou encontrará pontos
de interseção de interesses com as potências não ocidentais.
Original languagePortuguese
Pages1-19
Number of pages19
Publication statusPublished - Mar 2016
EventVIII Congresso da Associação Portuguesa de Ciência Política (APCP) - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal
Duration: 10 Mar 201612 Mar 2016
Conference number: VIII
http://www.apcp.pt/congresso.php

Conference

ConferenceVIII Congresso da Associação Portuguesa de Ciência Política (APCP)
CountryPortugal
CityLisboa
Period10/03/1612/03/16
Internet address

Cite this

Daehnhardt, P. (2016). A Alemanha e os modelos de ordenamento: que respostas à contestação global da ordem ocidental?. 1-19. Paper presented at VIII Congresso da Associação Portuguesa de Ciência Política (APCP), Lisboa, Portugal.