A afirmação de um espaço periférico medieval: o arrabalde de Troino em Setúbal

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

74 Downloads (Pure)

Abstract

No decurso do século XIV, em consequência do desenvolvimento económico registado na Europa desde o século XI e da estabilização política e militar do território português, o núcleo portuário de Setúbal, no estuário do Sado, reforçou a sua posição estratégica entre as possessões sob jurisdição da ordem de Santiago. Graças às condições excepcionais oferecidas pela foz do Sado, Setúbal ocupou um lugar de destaque no seio do território administrado pelos Espatários.
No século XIV, estava em curso o desenvolvimento urbanístico de Setúbal, que contou com a participação da ordem de Santiago. A urbanização de uma área de sapal junto ao primitivo núcleo urbano deu origem ao arrabalde de Troino, cuja expansão nos séculos XV e XVI contou com o contributo de instituições como a confraria da Anunciada e os conventos mendicantes estabelecidos na proximidade de uma área sob forte desenvolvimento demográfico.
A análise ao processo de constituição e desenvolvimento do arrabalde de Troino é explanada no âmbito da produção historiográfica relativa à presença das ordens militares nas cidades medievais europeias.
Original languagePortuguese
Title of host publicationEvolução da paisagem urbana:
Subtitle of host publicationcidade e periferia
EditorsMaria Ribeiro, Arnaldo Melo
Place of PublicationBraga
PublisherCITCEM / IEM
Pages117-137
Number of pages20
ISBN (Print)978-989-8612-09-0
Publication statusPublished - 2014

Keywords

  • Setúbal
  • Ordem Militar de Santiago
  • Arrabalde
  • Urbanismo
  • Loteamento

Cite this

Silveira, A. C. (2014). A afirmação de um espaço periférico medieval: o arrabalde de Troino em Setúbal. In M. Ribeiro, & A. Melo (Eds.), Evolução da paisagem urbana: : cidade e periferia (pp. 117-137). CITCEM / IEM.