É possível usar a pedagogia na educação sexual? A qualificação política professoral das sexualidades e dos afetos em questão

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapterpeer-review

Abstract

A educação sexual é aqui objeto de uma leitura sociológica em função do trabalho de qualificação política exercida pelos professores que opera sobre adolescentes e jovens em meio escolar. Quando esse trabalho de qualificação é posto em causa pela comunidade escolar gera-se um mal-estar evidente e difícil de ultrapassar. O trabalho de educação sexual desenvolvido na sala de aula é delicado e suscita controvérsias pois perante a experiência nua, desarmada, do professor enquanto educador para a sexualidade, existem inseguranças face ao que devem dizer ou fazer, às reações dos alunos ou das suas famílias, insegurança por vezes face aos próprios colegas.
Fruto de um trabalho de observação etnográfica realizado em três escolas socialmente contrastantes, procuramos lançar uma reflexão sobre o modo como os professores, sob os quais recais a responsabilidade de educar para a sexualidade, organizam um reportório plural de justificações e se envolvem de múltiplas formas nos percursos das suas ações pedagógicas.
Original languagePortuguese
Title of host publicationA Educação na Europa do Sul
Subtitle of host publicationConstrangimentos e Desafios em Tempos Incertos
EditorsMariana Gaio Alves, Leonor Lima Torres, Bruno Dionísio, Pedro Abrantes
Place of PublicationLisboa
PublisherFaculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa
Pages985-1005
ISBN (Electronic)978-989-678-412-6
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • teaching career statute
  • professional mandate and licence
  • moral and political judgements
  • school justice program
  • qualificação política escolar
  • fazer a educação sexual
  • regimes de envolvimento

Cite this