Álvaro Cunhal: Política, história e estética

José Manuel Viegas Neves (Editor/Coordinator)

Research output: Book/ReportBook

Abstract

Nenhum dos dezasseis textos que se seguem necessita de introdução prévia. Cada qual fala por si e o leitor poderá ler este livro sem respeitar a sequência que lhes atribuí. De resto, estas brevíssimas palavras de apresentação pretendem tão ‑somente dizer dos motivos por que quis organizar este volume. Fui militante do Partido Comunista Português na década de 1990 e há alguns anos terminei um doutoramento sobre comunismo e nacionalismo em Portugal. No centenário do nascimento de Álvaro Cunhal, duas razões me levaram a participar dos esforços destinados a assinalar a efeméride. Em primeiro lugar, várias instituições portuguesas têm votado o acontecimento a um silêncio que julgo necessário contrariar. Em segundo lugar, creio ser possível acrescentar algo de novo ao modo como – a despeito daquele silêncio – Cunhal vem sendo retratado por quem dele nos tem falado.

Nos retratos de Álvaro Cunhal que têm sido traçados por ocasião do centenário do seu nascimento, o percurso de uma vida tende a ser encerrado na imagem de uma está‑ tua que deveríamos contemplar, simplesmente injuriando ou idolatrando a sua figura. Contra esta tendência, é preciso elaborar discursos sobre o passado que, não podendo deixar de ser apaixonados, nem se desejando tão ‑pouco que deixassem de o ser, ambicionem relacionar ‑se critica‑ mente com os seus objectos. Foi com este propósito que desafiei um conjunto de autores – com diferentes visões acerca do passado, do presente e do futuro – a escreverem sobre Álvaro Cunhal e o seu/nosso tempo. O livro que o leitor tem agora entre mãos permitirá descobrir novos fragmentos do trajecto de Cunhal e, ao mesmo tempo, trazer de volta – mas agora à luz de inquietações presentes – debates dos anos da resistência antifascista, da Revolução de Abril ou do período final da URSS. Os autores dos ensaios são historiadores dedicados à história de Portugal no século XX e estudiosos provenientes de disciplinas como a sociologia, os estudos literários ou a filosofia. A todos – assim como à equipa da Tinta ‑da ‑china – muito agradeço que tenham aceitado o desafio.
Original languagePortuguese
Place of PublicationLisboa
PublisherEdições Tinta da China
Number of pages240
ISBN (Print)978-989-671-179-5
Publication statusPublished - Oct 2013

Cite this