Territorialidades e Linguagem em Corpo de baile, de João Guimarães Rosa

Activity: Talk or presentationOral presentation

Description

De acordo com escritor brasileiro João Guimarães Rosa, na primeira narrativa de Corpo de baile, “Campo geral”, já estaria configurado um plano geral da obra. Portanto, nessa primeira narrativa têm-se a delimitação do cenário, onde serão entrelaçadas as sete narrativas, que podem ser lidas de maneira interdependente, mas que, de acordo com a proposta original de Rosa, fazem parte de um projeto literário no qual as sete novelas compõem um todo. É justamente a partir desses diferentes lugares, onde são estabelecidas as relações sociais por seres humanos que produzem história que as estórias são narradas. De acordo com Gérard
Genette: “Nossa linguagem é toda tecida de espaço” (1972, p. 104), em diálogo com as ideias desse pensador francês, o objetivo desta comunicação é abordar a territorialidade sertaneja rosiana como um espaço empírico, construído por meio da linguagem. Nesse sentido, destacarei espaços reais e simbólicos, onde se desenvolvem as sete narrativas de Corpo de baile, sem perder de vista que a ideia original do escritor era construir um sistema fechado, com “nove novelas labirínticas”, da qual resultaram duas obras distintas: o conjunto de sete
novelas, que compõem Corpo de baile, e Grande Sertão: veredas, ambas lançadas em 1956.
Period27 May 202228 May 2022
Event title I Encontro Internacional de Jovens Investigadores de História e Cultura luso-brasileira
Event typeConference
LocationLisboa, Portugal
Degree of RecognitionInternational

Keywords

  • Cultura Lusófona
  • Literatura brasileira