O grau zero de epistolar: escritos da Roda dos enjeitados e a expressão da patemização

Activity: Talk or presentationOral presentation

Description

Comunicação no âmbito da Sessão Coordenada: "Factos, relatos e expressão de emoções no epistolar"

Nos séculos XVII e XVIII, como sustentam Robin e Walch (1991), a moral e a lei reprovavam o abandono, pelo que o enjeitamento de uma criança no postigo da roda envolvia uma teia de cumplicidades e de serviços, complexa e labiríntica, de que se guardam registos nos livros de Inventários da Criação dos Expostos. As Casas da Roda constituíram-se assim como centros de aceitação, em que os progenitores depositavam anonimamente os seus filhos, de forma sigilosa, e sem qualquer penalização, ficando, a partir desse momento, desobrigados de assumirem os seus inerentes deveres paternais. Os bilhetes manuscritos, denominados escritos, que acompanhavam estes bebés, representam uma fonte de informação única sobre os factos, permitindo conhecer ou antecipar o nome dado ao bebé, os nomes dos seus progenitores, circunscrever as motivações subjacentes ao abandono e nos quais se expressam frequentemente algumas recomendações e mesmo intenções de resgate ou retoma. Estes escritos, embora amplamente analisados no campo da Sociologia, da Antropologia, da Etnografia e da História, são preteridos no domínio das Ciências da Linguagem, pelo que ensaiamos definir aqui uma tipologia dos bilhetes dos expostos ou enjeitados deixados na Roda.
Questionar-nos-emos sobre a filiação ao texto epistolar, ensaiando mostrar que este bilhete, escrito na solidão e na aflição, cumpre o diálogo in absentia que subjaz ao género. Para a análise serão convocados conceitos da Análise do Discurso, nomeadamente o conceito de patemização,
sustentado na abordagem da situação comunicativa, dos universos de saber partilhados e das estratégias enunciativas, seguindo os pressupostos teóricos propostos por Charaudeau (2000). Convocar-se-á o conceito de estereótipo (Amossy 1991, 1999 e Amossy e Herscheberg-Pierrot 2007), ao qual está subjacente um processo de (pré)julgamento de valor, uma memória pré-concebida, presentes em regularidades negativas. E, naturalmente, os principais estudos sobre texto epistolar (Haroche-Bouzinac 1995, Diaz 2002, Seara 2008 e 2013). Simultaneamente, será
objeto da análise a expressão verbal das emoções, nomeadamente a angústia causada pela dor da separação inerente ao ato de abandono, bem como, inversamente, a esperança prospetiva. O estudo é, ainda, tributário da teoria das emoções desenvolvida por Plantin (2011) e da teoria
dos atos de fala para recensar os atos diretivos e os compromissivos. O corpus para análise foi recolhido por Dias (2017) e Moniz (2008) e dele constam bilhetes de expostos, coletados na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (“Roda dos Expostos”). Serão analisados os elementos
textuais dos escritos para se estabelecer uma estrutura prototípica, num primeiro momento, ensaiando mostrar a pertença ao género epistolar e encetar um diálogo comparativo com a análise de outros escritos similares brasileiros, que serão analisados em outra comunicação proposta neste painel.
Period18 Nov 2021
Event title7th International Conference on Grammar & Text
Event typeConference
LocationPortugal
Degree of RecognitionInternational