O Estado Novo e o governo do Império: Os tempos, os princípios e os instrumentos (1930-1974)

Activity: Talk or presentationOral presentation

Description

Desde a aprovação do Acto Colonial o 8 de Julho de 1930 até a queda da Ditadura em Portugal o 25 de Abril de 1974, passaram quase quarenta e quatro anos. Durante esse tempo, o Império português amadureceu e viveu diferentes conjunturas internacionais, sempre sob a direção do mesmo regime político na Metrópole. A durabilidade do Estado Novo acostuma a explica-se pela sua capacidade de adaptação e resistência. No entanto, foi justamente no plano colonial onde esse exercício de acomodação encontrou maiores dificuldades. Tal como a Monarquia e a Iª República, o salazarismo aplicou a sua doutrina política à administração das colónias. Mas no seu caso, a defesa encetada da unidade imperial através dos princípios e dos canais antidemocráticos que lhe eram próprios, e o fato de fazê-lo num tempo totalmente diferente ao dos regimes que o precederam, levou-o à quebra e à emancipação das colónias, como é de sobra conhecido. Não obstante, até a chegada a esse final, o Regime não permaneceu imóvel perante a Descolonização. E ao estudo da reflexão a volta do que deveria e do que poderiam ser às relações Metrópole-Ultramar, e a análise da organização político-administrativas dada em cada momento, será ao que dedicaremos o texto que se segue.
Period28 May 2013
Event titleSeminário História Polícia Comparada: Estudos Históricos Comentados
Event typeSeminar
LocationLisboa, Portugal