Manipulação de factos ou de opiniões? O debate presidencial entre Marcelo Rebelo de Sousa e André Ventura (2021)

Activity: Talk or presentationInvited talk

Description

Na nossa comunicação propomos realizar uma análise linguístico-discursiva das estratégias de argumentação e de persuasão mais recorrentes no debate televisivo do dia 06 de janeiro de 2021 para as eleições presidenciais de 2021 em Portugal. Esse debate opôs dois candidatos, nomeadamente Marcelo Rebelo de Sousa - então Presidente da República e entretanto eleito para um segundo mandato - e André Ventura, deputado da Assembleia da República e candidato pelo partido Chega.
A nossa análise incidirá particularmente nas estratégias de manipulação de que se servem ambos os locutores e candidatos. Procuraremos averiguar em primeiro lugar a natureza dos objetos de manipulação (factos apresentados e opiniões defendidas) e em segundo lugar, debruçar-nos-emos sobre as configurações que essa manipulação assume no género discursivo em questão, assim como sobre as respetivas finalidades. Neste sentido, veremos que os argumentos apresentados por ambos os candidatos sustentam-se ora em factos (ação, evento que teve lugar e que pode ser verificado) ora em opiniões, i.e. juízos de valores emitidos. Para além disso, examinaremos o apelo aos sentimentos, aos valores e à mudança realizado pelos dois candidatos. Nessa mesma ordem de ideias, distinguiremos duas categorias opostas de argumentos apresentados: os argumentos racionais e os argumentos não racionais (Monod, 2017).
Assim, serão objeto de estudo as imagens (ethos) que os adversários políticos constroem de si e do outro no e pelo discurso, as emoções (pathos) que suscitam as suas palavras, os topoi discursivos predominantes, os principais valores axiológicos dos lexemas e expressões utilizados, e os modos de refutação de factos e pontos de vista convocados nas diferentes trocas verbais.
O presente trabalho insere-se na perspetiva da análise do discurso (Kerbrat-Orechioni, 2005), assim como no quadro do estudo da argumentação, nomeadamente da argumentação no discurso político, na senda de Amossy (2006) e Plantin (1996), considerando ainda as contribuições de Charaudeau (2005, 2008, 2016) sobre o discurso político e de Marques sobre o discurso político português (2007, 2009b, 2011 e 2013).
Period19 Nov 2021
Event title7th International Conference on Grammar & Text
Event typeConference
LocationPortugal
Degree of RecognitionInternational

Keywords

  • Argumentação
  • Persuasão
  • Estratégias discursivas
  • Géneros
  • Análise do discurso