Edição, Estado e regime: fenomenologias na ditadura portuguesa

Medeiros, N. (Speaker)

Activity: Talk or presentationInvited talk

Description

Nesta comunicação procurou-se entender o modo ambíguo, quando não dúplice, como o Estado Novo lidou com o livro enquanto objecto de acção política. As tentativas de enquadrar o livro como alvo de promoção no sentido de um apoio efectivo e da adopção de medidas correctivas das disfunções do mercado, próprias de uma matriz contemporânea e aberta de sistemas políticos e sociais desenvolvidos, nunca existiram verdadeiramente durante o período da ditadura. Com efeito, desde o início o regime autoritário hesitou entre fórmulas – isoladas – de suporte à edição e à leitura, que não pôde ou não quis consolidar, e opções tendentes a conseguir arregimentar agentes do livro (sobretudo editores e autores) à nunca concretizada literatura oficial do Estado Novo. Em finais dos anos 1950, esta ambiguidade cessou, cedendo à via praticamente única da repressão do livro, pautando o poder a sua actuação pela ausência de propostas de fomento do mercado editorial e livreiro como as que se verificaram noutros contextos nacionais, inclusive autocráticas.
Period29 Nov 2019
Held atImprensa Nacional: 250 anos de História
Event typeConference
LocationLisbon, Portugal
Degree of RecognitionNational