Censura e recalcamento: dois problemas freudianos para as filosofias da consciência

Activity: Talk or presentationOral presentation

Description

Nesta intervenção, o que esteve em jogo foi a tentativa de um diálogo, que as mais das vezes não é conciliador, entre a fenomenologia e a teoria freudiana da consciência. Partimos de uma oposição entre ambas. Por um lado, temos uma interrogação assente no primado das vivências e dos actos conscientes, por outro, temos uma teoria e uma clínica que, em primeira análise, situam o essencial da vida psíquica naquilo que escapa à consciência e lhe determina os conteúdos por processos alheios àqueles que a consciência pode imediatamente reconhecer como seus. Ao conjuntos destes processos é dado o nome de inconsciente. A este termo, oriundo do campo filosófico, a teoria freudiana atribui um sentido novo segundo o qual não só o inconsciente determinaria a consciência, como esta última o ignoraria. Crendo-se senhora de si e de um lugar (a “mente”) do qual, de facto, só ocupa uma pequena parte, a consciência encontrar-se ia na vida mental como simples participante involuntária de um drama de que não é autora e às determinações do qual não pode escapar. Na separação entre consciência e inconsciente encontramos a dinâmica da censura e do recalcamento, que é são mais do que a separação entre os aspectos actuais e latentes da consciência, tal como Husserl os apresenta.
Period14 Jan 2022
Event titleWORKSHOP Consciência e Mente: A Génese da Psicologia Moderna entre Kant e Husserl
Event typeWorkshop
LocationLisbon, Portugal
Degree of RecognitionInternational

Keywords

  • Consciência
  • Inconsciente
  • Husserl
  • Freud
  • Fenomenologia
  • Recalcamento